The Corporation

Posted on 22/03/2008

5


Você sabe o que é uma corporação? Quais são suas atividades? Seus aliados? Como fazem para indentificar estas maquinas de lucros com nossos sonhos mais metafísicos? Como nos escondem a face negra das grandes corporações? Há possibilidades de mudar este contexto?

corporações e a ditadura dos sonhos

Perguntas que são respondidas pelo documtário The Corporation, farei aqui uma breve síntese deste documentário que assisti pela segunda vez hoje, e me senti obrigado a divulgar-lo.

As corporações nasceram de uma lei que deveria dar os mesmos direitos (de viver, o da propriedade privada, e a liberdade) aos negros americanos depois da libertação da escravidão. Aproveitando esta lei, um grupo de advogados se reuniram para pedir esses mesmos direitos a um grupos de investidores, criando a chamada pessoa juridica. Com isso, uma corporação tem os mesmos direitos que qualquer cidadão, sem ao menos existir de fato, é o mesmo que dar direitos a um prédio ou a uma mesa. É com a finalidade de diminuir a responsabilidades das pessoas envolvidas que foi criada este novo tipo de “pessoa juridica” que só existe formalmente. Seu objetivo é ter o máximo de lucros possíveis, não importando os meios para tal fim, é com a legitimidade governamental que estão as bases para a criação e expansão das corporações. Tendo seu único fundamento no lucro, as empresas não poupam atitudes para este fim, ou seja, é uma “pessoa” imortal e imoral, já que não necessitam seguir qualquer regra ou lei que poderia reger suas ações.

A principal arma utilizada pelas corporações para lograr validade perante os indivíduos é relacionando seus produtos com “desejos inatos a todos”, o de ser feliz, ter saúde, ser bem sucedido, ou se quisermos chamar o sonho de vida americano.  Criam se necessitades, fetiches, desejos que até então não existia, é com o bombardeio de informações que somos induzidos a acreditar que realmente precisamos deste ou daquele produto. A felicidade nos é colocada a venda, junto com a juventude eterna, a beleza, o amor. É necessário que as empresas vinculem suas imagens a estes sonhos metafísicos, para que pensamos ter ao alcance áquilo que nos falta em nossas vidas. Assim, esquecemos ou não logramos saber seus métodos málignos para a obtenção do lucro a todo custo, obrigando trabalhadores dos países subdesenvolvidos a trabalhar por U$0,05 centavos a hora, e não só a exploração de menores de idade e longas jornadas de trabalho, que também as grandes corporações são a causa da presente destruição da vida na terra, pela exploração desenfreada dos recursos naturais, a grande emissão de gazes poluentes e o grande acumulo de lixo que são dispejados em qualquer lugar poluindo o solo e os rios.

E a grande pergunta é possível mudar este contexto no qual estamos cirncunscrito? O filme é muito otimista, ele foi montado de um modo pelo qual somos levados a indgnação e no fim somos lançados a vontade de fazer algo para uma mudança real. É através da concientização dos indivíduos involucrados, pressionando os governos de seus respectivos países, a formulações de leis que imponham limites as ações das corporações, é também, aproveitando as brechas que o próprio sistema nos oferece que esta a arma para derrotar-lo.

O documentário termina com a frase de que “se for lucrativos para os ricos, eles venderão a corda que os enforcarão”, assim, com este desfecho otimista é que somos impulsonados a fazer o que esta ao alcance para mudar a realidade presente.

Bom esta foi uma breve exposição do documetário, se não encontrarem mandem-me emails que eu lhes envio uma cópia en DVD, mas se tiverem a oportunidade comprem, ajudem os produtores deste documentário.

Comentem!

Anúncios